O Serviço de Família Acolhedora agora é realidade em Urubici, e é uma alternativa a institucionalização, e visa reduzir a vulnerabilidade na primeira infância, com o objetivo de oferecer acolhimento provisório à criança e/ou adolescente

A Prefeitura de Urubici, por meio da Secretaria Municipal de Assistência Social (SMAS), implantou o Serviço de Família Acolhedora. O serviço é uma alternativa a institucionalização, ressalta a Coordenadora do Serviço de Acolhimento Institucional, Mariana Aguiar Jabur Rossi dos Santos, e visa reduzir a vulnerabilidade na primeira infância e a reintegração familiar, ou seja, o retorno da criança ou adolescente à sua própria família. O objetivo do serviço é oferecer acolhimento provisório à criança e/ou ao adolescente que foi afastado do convívio familiar por meio de medida protetiva.

É importante ressaltar que adoção e acolhimento em Família Acolhedora são propostas diferentes. A Família acolhedora é um lar temporário, feito por meio de um termo de guarda provisória. O acolhimento ocorre em residências de famílias cadastradas no Serviço e paralelamente ocorre trabalho com a família de origem, com vistas à reintegração familiar. Quando isso não é possível e como última alternativa, a criança ou adolescente irá para adoção.

Para Prefeita Mariza Costa é uma grande conquista ver o resultado do trabalho da equipe do Serviço Família Acolhedora, florescendo na cidade de Urubici. “Sei que meus olhos brilham e meu coração bate mais forte, assim como das trabalhadoras deste serviço, que tanto se empenham em fazer o bem, proteger e acolher as crianças e adolescentes de Urubici, coração de mãe bate forte em ver este serviço implantado e logo colhendo seus frutos”, ressalta Prefeita Mariza.

E para dar continuidade a divulgação e sensibilização deste serviço, aconteceu na última segunda-feira (12), um encontro que marca o início da implantação do Serviço de Família Acolhedora, da Secretaria de Assistência Social de Urubici.

A reunião aconteceu entre as profissionais do serviço de Família Acolhedora da Assistência Social; Coordenadora Mariana Rossi, Psicóloga Juliana Santos de Oliveira, Assistente Social Rosicleia Jeremias Matos e as agentes comunitárias da UBS da comunidade de Santa Tereza. A proposta do encontro foi, em roda de conversa, divulgar o serviço e sensibilizar as agentes comunitárias com relação ao serviço e identificação de famílias que possam se transformar em Famílias Acolhedoras em Urubici. 

A iniciativa do Serviço Família Acolhedora, é espalhar em toda comunidade sementes de amor nas famílias de nossa cidade para que possam brotar em acolhimento, sem institucionalização, para muitas crianças e adolescentes.

Para isto, a equipe do Serviço Família Acolhedora está em capacitação desde 2019, entre visitas institucionais, seminários, reuniões técnicas e encontros online, iniciando a mobilização social para implantação do serviço, e dessa forma, construindo laços e garantindo a proteção de muitas crianças e adolescentes.

Se você ficou interessado(a) em se tornar uma Família Acolhedora, entre em contato com a equipe pelo whatsapp (49) 991380858, para mais informações sobre o processo. Esse é um trabalho construído junto à comunidade, com famílias interessadas em se capacitar e ser habilitada no Serviço.

Fonte: Assessoria de Imprensa - Josi Menegaz

Data de publicação: 16/07/2021

Créditos: Assessoria de Imprensa - Josi Menegaz

Compartilhe!