Campanha alertará sobre faltas de pacientes a consultas e exames

Aprovado por unanimidade pelos prefeitos em assembleia na sexta-feira (25), em Bom Jardim da Serra, a campanha de conscientização sobre os pacientes que agendam e não comparecem a consultas e exames, se inicia nesta quinta-feira, primeiro de julho e se estenderá durante todo mês.

Através de rádio com abrangência regional, serão veiculadas mensagens que pedem que os usuários dos serviços previamente agendados, sejam responsáveis em respeito aos que aguardam na fila para também serem atendidos. A falta voluntária do paciente, prejudica outras pessoas que necessitam de atendimento.


A campanha foi apresentada também, aos secretários municiais de Saúde em reunião coordenada pela diretora executiva do Consórcio de Saúde, Beatriz Bleyer Rodrigues, nesta terça-feira (29), no Orion Parque Tecnológico de Lages. Eles validaram a ação, que se desdobrará inclusive através de redes sociais com apoio dos assessores de comunicação dos municípios.


Levantamento realizado pelo Consórcio de Saúde, indica que 3.500 pessoas deixaram de comparecer a consulta ou exame agendado nos primeiros cinco meses deste ano. O número de faltosos, quase equivale a um mês inteiro de atendimento do consórcio e o que preocupa, é que vem aumentando nos últimos meses.


Uma das consequências é que pacientes mais necessitados, estão tendo que esperar ainda mais, para serem atendidos. A presidente do Consórcio de Saúde, prefeita Mariza Costa, disse que número de faltosos chegou ao limite e não se pode tolerar que consultas e exames sejam agendados e as pessoas nem comuniquem porque não foram ao procedimento.


Outro problema que está sendo gerado, é que profissionais da saúde e clínicas credenciadas estão sendo impactadas, pois reservam um número de atendimentos e os pacientes não comparecem. Por conta disso, os serviços podem sofrer redução do número de agendamentos e até a perda de prestadores.

As mensagens de alerta a população, serão para que compareçam ao agendamento ou desmarquem em tempo hábil, para que outras pessoas sejam atendidas no lugar dos que não compareceram aos procedimentos. O objetivo maior é conscientizar a população que pelo fato de ser gratuito não significa que não irá onerar os cofres públicos, pois ocorre um trabalho desperdiçado de muitos profissionaise se necessárioum retrabalho posteriormente.

Fonte: Amures

Data de publicação: 01/07/2021

Créditos: Onéris Lopes

Créditos das Fotos: Onéris Lopes

Compartilhe!